22 setembro 2005

Quer saber? O que te der vontade!

Sabe, essa música nem é das que me fazem chorar pra fora. Ela me faz chorar pra dentro, com aquela certezinha que amanhã há de ser melhor. Sabe como é?
Mas, claro, existem muitas que me fazem chorar pra fora e eu sou um ser muito copiosamente chorão, choro tanto quanto falo e escrevo, perco o ar, empapo as camisetas, soluço, tenho que assoar o nariz que fica vermelho feito um morango.
E, nos três últimos meses da minha querida vidinha, em particular, chorei muito, por motivos que não vem ao caso agora. Chorei em trens, metrôs, ônibus, campi universitários, bares, restaurantes e, claro, muito principalmente em rodoviárias e aeroportos. Enfim.
E dentro dessa lagrimação toda, quando de dentro do meu mundo líquido ficava olhando as criaturas lá fora me olhando com as mais diversas reações, comecei a ficar pensandinho: "Por que não? Por que teria eu que chorar trancada em casa? Ou correr até o banheiro? E por que tenho que ter um motivo muito lógico?"
Não, flor, não precisa ser TPM. Chorando numa quinta porque a música deu vontade. E era isso. Se der vontade de correr pro colo da sua mãe, corra. Aproveite que tem! (Mãe, eu tenho, o que não tenho é colo.) Quer se internar? Só se for porque te deu vontade. Se não, simplesmente diga "tisc, tisc, tisc" pros pobres que não sabem se emocionar com Cartola...

1 Comments:

Blogger thiago said...

também choro quando dá vontade, e em qualquer lugar, faz parte de mim, sou assim, e não nego. te daria colo não fosse os KMs de distância que separam nossos corpos físicos. em todo caso, mail-me se precisar, te disse isso antes. Tô aqui..

6:32 PM  

Postar um comentário

<< Home