22 setembro 2005

rir pra não chorar

ai, que tristeza, que cousa mais triste, rapá! não aguento ouvir essa música, e, cristus, eu tenho que ouvir a danada toda hora. ai, um chorinho no cantinho. eu sou uma coisa mesmo. tem música que me induz a um processo de enlagrimamento profundo. profundo mesmo. uma coisa que chega a doer, sabe? e eu consultei meu livro ponto aqui e constatei que não é tpm, sabe? eu, chorando, por causa da mardita música, numa quinta feira. ai. aí o Cartola senta do teu lado e diz assim: "Deixe-me ir / preciso andar / vou por aí a procurar / rir pra não chorar
quero assistir o sol nascer/ ver as águas dos rios correr / ouvir o passaros cantar
eu quero nascer / quero viver..."
agora só marca com um xizinho aí, se é caso pra internar ou se é só chamar a minha mãe.