05 outubro 2005

O sexo das mulheres

Eu, diferentemente da Ione que pronunciou que não falava sobre séquiço, falo. E tenho uma teoria, se a Thata me permite, que é onde há muitas mulheres juntas elas acabam, num momento ou em outro falar sobre sexo. Eu particularmente acho muito saudável, assim como conhecer o corpo (seu e do parceiro) faz com que se chegue ao tão esperado e ansiado Big O. É claro que às vezes ficamos envergonhadas de dar este ou aquele nome ao dito cujo ou dita cuja, ou dizer que foi feito desta ou daquela maneira. Não acho que isso seja pudicice, mas talvez mulherzice. Fazer o quê somos assim e pensamos desta maneira e sentimos também.
Fiquei encafifada porque a maioria das mulheres que opinaram sobre o Big O mental e sobre a siririca responderam que sim, conseguiam chegar lá, sem a ajuda de parceiros, objetos ou dedinhos. Enquanto que apenas uma moça disse que não e que quem dizia que sim estava... mentindo ou afirmando inverdades.
Então resolvi explanar sobre algumas "questãs" tais como:

1) Não são todos os homens com quem eu transei que me fizeram gozar. Por vários motivos, um deles é que não estavam nem aí se eu estava a vontade ou não, e outros simplesmente queriam ter um troféu, aconteceu na minha primeira vez que não aconteceu (a história é longo e desagradável).

2) A mulher também tem que querer e saber o que é um orgasmo. Sim, a entrega tem que ser total, não basta abrir as pernas e vai lá meu filho é tudo contigo. A coisa não funciona assim, tu tens que saber onde tem as melhores sensações, se tu tem orgasmo quando o sexo é oral ou se é na penetração.

3) Sintonia existe e amor e paixão também. Tá bem que às vezes o tesão basta, mas depende do tipo de mulher, muitas vezes se vai com o cara para a cama e na hora H tu fica olhando pro teto te sentindo uma qualquer, o que quer dizer isso, Sada me corrija se estiver errada, falta química, romance, paixão, fogo e sintonia. Tem caras que tu olha e quer dar, mas quando beija estraga tudo, falta sintonia. O beijo é o início de tudo, se não rolou um arrepio durante o beijo, ou outra sensação, bem, não siga em frente ou poderá ser uma noite desastrosa.

4) Se você ainda não consegui chegar a um Big O com o parceiro tente sozinha, só se consegue chegar lá quando o prazer é mútuo. Diga o que dá prazer, pergunte a ele, ou então vai fazendo e observando as reações, observe o que ele gosta que tu faça e o que ele gosta de fazer.

5) Se tu não consegui chegar lá só no mental, não quer dizer que outros não consigam e não quer dizer que tu nunca vai conseguir. É necessário concentração e treino.

6) Eu rio quando chego ao Big O. Eu sei que parece estranho mas é fato que eu rio. Alguns caras não gostam da reação, mas... se eu não rir é porque eu senti muito prazer mas não tive um orgasmo. Talvez seja por conta de um poema que eu li certa vez que dizia que: "quem ri quando goza/ é poesia até quando é prosa".

É isso, manual de sexo da Léli. rsss Não, eu só queria continuar o debate sobre séquiço com as meninas e meninos que passam pelo Diafragma.
beijinhos e comentem

7 Comments:

Blogger Thata said...

Leliiiii!!
1- adorei suas teorias hahaha
2- eu também rioooo! nossa, achei q eu era a única esquisita q fazia isso! hahahahah...mas meu menino num estranha naum, ele fala q eu rio pq fico feliz :D

7:56 AM  
Anonymous marília said...

esse blog tah me lembrando as otimas conversas sequiçuais em sex and the city. adoro adoro!
eh, esse poder mental todo ai eu nunca tentei, nem sabia q existia, mas espero ansiosamente para experimentar. afinal, essa vida sem namorado no sertao do interior paulista é muito árdua, os periodos de seca sao enlouquecedores.
nao eu nao rio. teve uma vez q tive crise e chorava e ria ao mesmo tempo... mas ai eh outra historia. hehehe. mas foi uma vez soh. infelizmente.
meu lema no sequiço é que o que importa eh o jogo e nao o placar. nao q eu ache normal e me conforme com o 1 X 0 para ele. mas... eu gosto mesmo é de me divertir.

10:28 AM  
Anonymous Carolzinha said...

Sabe Mi, tbm penso igual vc. Pra mim o importante a aproveitar o momento. não é sempre que se goza (mulheres) - homem se não gozar é brocha, pq??!?!?
Well; secho pra mim é tudo e mais um pouco.
Ah... e pra mim o bom é junto com quem se ama. Sozinha num tem graça.

10:39 AM  
Blogger Ione said...

Eu queria mesmo era falar do amãr. ;)

10:42 AM  
Blogger Melyanna said...

Eu sou uma das exceções aqui que no curte um solo.. mas, eu até que gostaria, mas, é que eu achei tão delicioso meu amor, me acariciando, me beijando.. nossa, só com ele agora.. rs*
mas o negócio da mente, verdade, essa já rolou e foi legarrrr mas é mto complexo.. rs
Eu estou iniciando minha vida sequixuar, a Sada foi uma que acomponhau minha "tragetória" sei lá, não me sinto competente de falar mais claramente no assunto.. ^^

12:04 PM  
Blogger Samara L. said...

Poxa, eu tinha muito que comentar sobre esse post. Mas o computador morreu. Sumo até domingo e depois volto. Beijos

9:55 PM  
Blogger Samara L. said...

Tá, voltei, então deixa em falar. Sim, também acho que quando mulheres se juntam tendem a falar de sexo, pelo menos quando isso acontece ao vivo. Mas aqui temos todo um público desconhecido e conhecido e acho que, ainda que toda moça fale de sexo, não fala necessariamente em praça pública. Eu e a você, pelo que já vi, somos. (E a Ione acabou provando que também, apesar de afirmar o contrário.)
Mas o que queria dizer é que você enfatizou muito o conhecer-se e é por aí que eu sempre falo do assunto, porque penso sobre ele - estou sempre atrás de mim mesma. Enfim, vou parar esse comment por aqui, porque acho que vou ter que fazer um post sobre o assunto. Beijos.

10:43 AM  

Postar um comentário

<< Home