10 maio 2006

escolha na lista o tipo de trauma que você quer ter

gurias. ai. isso não tem a menor explicação. o assunto hoje vai completamente na contramão do último - maternidade - que ficou tão bonito aqui como retorno do diafragma. como toda mulher, porém, eu queria dividir isso com vocês e com quem lê isso aqui. a notícia já se anuncia de forma cortante:

menina de 8 anos é violentada por colegas de escola

apesar disso, o conteúdo é bem pior. 12 meninos, entre 6 e 8 anos, estupraram uma menina de 8 em uma escola primária de Saint Louis (Missouri, EUA). me deu vontade de chorar. eu não consigo nem medir o nível de revolta que tamanha atrocidade é capaz de causar em mim. se eu tivesse uma filha provavelmente estaria pior. e aí eu fiquei pensando na Luiza, que nem nasceu, nem foi feitinha ainda. ou no Pedro, porque os meninos não estão livres dessas atrocidades. pensei no mundo e me assustei. em que tipo de sociedade um absurdo desses acontece? sim, porque não foi UM menino de 6 ou 8 anos, mas 12 meninos. não foram adolescentes, uns incitando os outros sob pena de serem chamados de maricas, foram meninos, crianças. não foi no meio duma cidade bárbara de um país hiper violento, mas numa escola do interior dos EUA.

que sociedade é aquela, a norte-americana? em que tipo de mundo vivem essas crianças?

as minhas perguntas, infelizmente, têm respostas, em parte. fácil: num mundo em que o presidente é um débil mental (bem lembrado, Tati) que se diz Cristão Renascido (ou algo que o valha - não faz diferença) e detém o poder que, alega ele, está sendo dirigido pelo próprio Deus; e que foi eleito novamente apesar de estar com o mundo todo contra isso. essas crianças vivem num mundo onde se compra armamento em hipermercados, onde adolescentes podem comprar armamento pesado pela internet. onde esses mesmos adolescentes se armam até os dentes e os pais não ficam sabendo disso. num mundo em que um menino de 6 anos é processado por atentato ao pudor por ter beijado uma coleguinha no rosto. outro, da mesma idade, estava ameaçado do mesmo processo por ter colocado a língua pra uma menina de sua classe. aliás, deixemos claro: colocar a língua significa apenas mostrar a língua a alguém em sinal de deboche ou nojo.

na notícia diz que a menina vai ficar afastada da escola até o final do ano e que "não se sabe ainda que tipo de traumas ESSE INCIDENTE pode deixar na menina". um diretor de escola que chama um estupro em massa de uma menina de 8 anos por 12 meninos entre 6 e 8 anos no pátio da escola, definitivamente, é um diretor que tem a cara dessa sociedade aberrante que vive entre o máximo da evolução tecnológica e o mais baixo nível de barbárie que uma sociedade poderia chegar: uma barbárie que existe a despeito de toda a história que a humanidade viveu até aqui. o mesmo sujeito que chama um estupro em massa entre crianças (vítima e estupradores) de incidente também não tem idéia que tipo de traumas isso possa causar na menina. definitivamente, eu me candidato a mostrar e especificar e descrever em detalhes que tipo de traumas isso poderia causar, já que ele, a exemplo de alguns compatriotas (a maioria, que re-elegeu o genocida Bush), ele não consegue se colocar no lugar dos outros.

eu sei bem que tipo de traumas algo muito menor que isso pode causar numa menina de 8 anos. em uma de 13. em uma de 15. mas não é preciso muito pra compreender que não é o tipo de trauma que eu escolheria que uma filha minha passasse por.

os meninos serão suspensos. uns pelo resto do ano. outros por 5 dias. é impressão minha ou eles ainda não perceberam que isso não é uma mancha no histórico escolar desses guris, nem uma mancha sanguinolenta nas roupas, no coração, na mente, na alma dessa menina? é impressão minha ou os pais desses meninos serão notificados e agirão com grande consternação e pesar porque o filho se envolveu num INCIDENTE na escola? sim, já que os meninos "deverão responder por atentato ao pudor". é num mundo em que uma violação dessas é chamada de algo contra O PUDOR que eu tenho medo de soltar meus filhos. PUDOR, a mesma coisa que fazia as mocinhas corarem no século XIX quando o rapaz olhava, de longe, pra elas. o que há de errado com o mundo? e com essas pessoas?! alguém consegue entender o que está acontecendo?