22 julho 2008

Campanha do Boticário diz que não é legal ser... feia?


Eu realmente ainda não entendi. A gente vive sim num ambiente, num mundo em que a beleza é exaltada sempre e antes de qualquer coisa. Tu podes ser uma ótima profissional, uma brilhante e criativa criatura, ótima amiga, generosa, gentil e amável. Pode ser completa em todos os campos ser inteligente, eficiente, mas se não for bonita não é nada.

Corrijam me se estou errada. Mas é isso que a propaganda vende. Diz que quem não passa seus dias gastando horas combinando roupas, maquiagem e fazendo culto ao corpo é cinza, é sem graça, é igual a todas as outras mulheres.

Mas o que dizer das plásticas a rodo que tornam as mulheres todas com cara de bonecas infláveis que falam? O que dizer de todos os litros de silicone colocados nos peitos das gostosonas da tevê que orgulham se de não saber responder perguntas simples ou soletrar uma palavra? O que dizer de gente que passa os dias comendo arroz sem óleo e claras de ovos para manter um corpo escultural e faz questão de passar seus dias correndo na praia, pegando sol sem tempo para mais nada?

Eu não passo o dia pensando em que roupa vou colocar, não me considero feia, nem cinza, mas me orgulho muito de ter um cérebro que pensa. Sou consumidora de cosméticos e me senti ofendida com o apelo da campanha. Assim como me sinto revoltada ao ver as propagandas de cerveja com mulheres boazudas rebolando o popozão como se apenas os homens consumissem a bebida. Bem como conheço homens que ficam de cara ao ver as chamadas dos programas de esportes exaltando o futebol como se homens só pensassem nisso.